O coronavírus explicita os pecados da “centralização” (aka “especialização mal feita”)

O banco onde sou correntista está demorando mais para processar recebimentos do que o usual. Ao conversar com meu gerente, entendi que o problema é que a operação demanda ação do escritório de São Paulo. Infelizmente, este escritório está sobrecarregado em função das modificações de funcionamento causadas pelo novo coronavírus.

Um dos jornais que mais gosto, devidamente assinado via App Store da Apple, parou de funcionar desde a última atualização do aplicativo. Parece que fui sorteado com um “bug surpresa”! Pedi ajuda ao suporte e fui informado que terei de esperar mais do que o usual. Afinal, o “suporte nível 2” está sobrecarregado em função das modificações de funcionamento causadas pelo novo coronavírus.

Requisitei informações da minha empresa, a EximiaCo, ao escritório de contabilidade. Parece que o setor responsável pelo atendimento da minha requisição está trabalhando em horário reduzido em função do novo coronavírus.

Um de meus clientes, no afim de reduzir custos, criou um CSC – centro de serviços compartilhados – para especializar atividades operacionais, maximizando eficiência. Infelizmente, esse CSC não consegue cumprir bem atividades de maneira remota. Tudo está parando, em função do novo coronavírus.

Nosso ministro da saúde falou sobre a dificuldade de adquirir equipamentos médicos. Segundo ele, como todo mundo compra da China, a capacidade do fornecedor não é suficiente para atender a demanda. Não temos equipamentos porque há demanda excedente causada pela novo coronavírus.

Especializar, com frequência, reduz custos. No lugar de deixar “todo mundo fazendo tudo”, geralmente, é barato ter “núcleos especialistas” para determinadas atividades. O problema é que a “especialização”, quase sempre, resulta em “centralização”. Neste aspecto, especializar é um problema! A centralização introduz pontos de falha que fragilizam o sistema. Em situações normais, especialização gera economia. Em situações de exceção, tudo para!

A culpa, senhores, não é do novo coronavírus. Mas, sim, da “especialização” mal feita, simploriamente implementada com práticas de “centralização”.

Compartilhe este insight:

Elemar Júnior

Sou fundador e CEO da EximiaCo e atuo como tech trusted advisor ajudando diversas empresas a gerar mais resultados através da tecnologia.

Elemar Júnior

Sou fundador e CEO da EximiaCo e atuo como tech trusted advisor ajudando diversas empresas a gerar mais resultados através da tecnologia.

Mais insights para o seu negócio

Veja mais alguns estudos e reflexões que podem gerar alguns insights para o seu negócio:

Crescer implica, invariavelmente, em aumentar a produtividade, ou seja, na melhoria da relação entre a capacidade de gerar valor e...
Are you interested to know more about the internals of the .NET Runtime? So you should spend some time reading...
Tive o prazer de trocar ideias com o pessoal do #CanalDotNET sobre NoSQL, sobretudo RavenDB. Aqui, compartilho o registro em...
07 de julho de 2016, aproximadamente 8:30 – Eu iria palestrar no TDC de São Paulo naquele dia. Aterrizamos em...
Neste post, gostaria de compartilhar a estrutura que venho adotando em meus projetos com microsserviços. São algumas ideias que tenho...
Há muito valor em saber como fazer as coisas. Entretanto, antes, é preciso saber o porquê. Conheço excelentes profissionais, profundos...
Oferta de pré-venda!

Mentoria em
Arquitetura de Software

Práticas, padrões & técnicas para Arquitetura de Software, de maneira efetiva, com base em cenários reais para profissionais envolvidos no projeto e implantação de software.

× Precisa de ajuda?