Executivos de tecnologia devem “falar a língua do negócio”, mas sem sacrificar “identidade tecnológica”

É importante que a alta liderança de tecnologia “fale a língua do negócio”. Entretanto, isso não significa, em hipótese alguma, que ela deva parar de agir com “identidade tecnológica”. Muito pelo contrário!

Se o CFO é a pessoa que ajuda a companhia a entender o negócio sob o ponto de vista financeiro, o CMO é quem desenvolve o entendimento mercadológico, o COO é quem sensibiliza e norteia a execução das operações, então, é esperado que o CDO/CIO/CTO seja quem contribua com visão aprofundada da perspectiva de tecnologia.

Cabe a liderança tecnológica, em suas intervenções, dar mais ênfase, profundidade e solidez à tecnologia, não menos. Afinal, é atribuição dela gerar o entendimento para que, com a ênfase certa, a organização atinja os resultados desejados.

É notório que “negócio” é “tecnologia” precisam colaborar. É dessa postura que surge o refinamento de todos os executivos do “negócio” para pensar em tecnologia, fazer questionamentos, e materializar vantagens competitivas perduráveis. Se a alta gestão não “fala tecnologia”, é indicativo de atuação tímida (ou intimidada) da liderança tecnológica. Quando há colaboração, a comunicação precisa fluir bem em todos os sentidos (e não em apenas uma direção).

Dada a relevância crescente nas empresas, é fundamental que os conceitos chaves de tecnologias sejam incorporados por todos. Tem ficado mais comum, felizmente, “gente do negócio” usando e fomentando excelentes discussões sobre nuvem, servidores, segurança e muito mais.

Até recentemente, era comum ver a alta gestão tecnológica perdendo “musculatura técnica” em favor de uma suposta “musculatura de negócios”. Agora, felizmente, parece que essa liderança está voltando a dar atenção para a “musculatura certa” novamente.

A missão da área de tecnologia não é ser, simplesmente, enabler para o “negócio”. Afinal, cada vez mais, os outcomes do departamento de tecnologia são os outcomes do negócio.

Compartilhe este insight:

Comentários

Participe deixando seu comentário sobre este artigo a seguir:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e Google – Política de Privacidade e Termos de serviço.

ElemarJúnior

Sou fundador e CEO da EximiaCo e atuo como tech trusted advisor ajudando diversas empresas a gerar mais resultados através da tecnologia.

Insights e provocações sobre tecnologia e negócios. Conteúdo fora do “lugar comum” para quem gosta de pensar “fora da caixa”.

ElemarJúnior

Sou fundador e CEO da EximiaCo e atuo como tech trusted advisor ajudando diversas empresas a gerar mais resultados através da tecnologia.

Mais insights para o seu negócio

Veja mais alguns estudos e reflexões que podem gerar alguns insights para o seu negócio:

16/09/2021

Por que ir “do tech ao biz”?

Deixa em compartilhar com você um pouco da minha história… Trabalhei durante muitos anos em uma empresa de vanguarda tecnológica. O tipo de software que fazíamos era diferente de tudo...
16/09
2021
11/03/2021

O desafio da transformação ágil é maximizar a eficácia minimizando os custos da eficiência

Ser eficaz é fazer mais “coisas certas” que aumentam a produtividade. Ser eficiente é fazer as “coisas do jeito certo”. Logo, a eficiência e a eficácia significam fazer mais das...
11/03
2021
17/02/2021

O que digitalizar (primeiro) nas organizações?

A regra básica de qualquer iniciativa transformadora nos negócios se aplica, também, à jornada digital: antes de começar, é necessário que fique demonstrado retorno suficiente para o investimento (ROI). Quanto...
17/02
2021

TECH

&

BIZ

-   Insights e provocações sobre tecnologia e negócios   -   

× Precisa de ajuda?