Sobre a importância de um bom “repertório”

Nem todos os problemas podem ser resolvidos da mesma forma. Nem toda ferramenta é apropriada para todo tipo de trabalho.

A frase acima é óbvia, mas o óbvio nem sempre é facilmente aplicável.

Hoje, temos inúmeras opções de linguagem, frameworks, bancos de dados, mecanismos de mensageria, etc. Cada uma destas com pontos fortes e com pontos fracos. Algumas mais indicadas para determinados contextos do que outras.

A palavra importante aqui é CONTEXTO. Nem sempre a ferramenta mais ajustada para um problema, no sentido puramente técnico, é a mais indicada para o contexto do problema. São partes do contexto, por exemplo, além do problema em si, a equipe que irá atacar o problema e quem está pagando pela solução. Com frequência, é economicamente mais sensato optar pela “segunda melhor ferramenta para o problema” em virtude das características do time ou do ambiente.

Como profissionais, fica a nossa responsabilidade de termos um bom repertório. Ou seja, de conhecermos ferramentas que possam resolver o problema de forma mais ajustada ao contexto. Quanto mais amplo nosso repertório, maior a quantidade de problemas que iremos conseguir atacar e resolver, e mais diversificados os contextos onde conseguiremos atuar.

É importante termos em consideração, entretanto, que manter um repertório amplo custa caro – tanto em virtude do tempo necessário, quanto da quantidade de dinheiro. Precisamos ser criteriosos sobre o que aprender e quando aprender. Tentar saber tudo é o atalho mais fácil para não saber nada.

Antes de selecionar algo para estudar, é importante ter noção clara do contexto em que se está inserido e, principalmente, sobre o contexto que se deseja inserir. Saber onde está e onde quer chegar é fundamento para o desenvolvimento do repertório correto e economicamente razoável.

Ao planejar seu repertório, preocupe-se em superar as demandas dos contextos em que atua hoje e em atender as demandas dos contextos onde pretende atuar.

Há quem defenda que o mercado remunera raridade. Eu acho que essa crença é parcialmente verdadeira. Eu acredito que o mercado remunera a capacidade de gerar valor – gastando menos ou ganhando mais. A única maneira de atender essa condição é tendo  o repertório apropriado e isso deve ser feito de forma regrada.

Por fim, é sempre bom dedicar algum tempo (diminuto) para estudar algo exótico. As vezes temos boas surpresas e oportunidades graças ao estudo despretensioso.

Compartilhe este insight:

Elemar Júnior

Sou fundador e CEO da EximiaCo e atuo como tech trusted advisor ajudando diversas empresas a gerar mais resultados através da tecnologia.

Elemar Júnior

Sou fundador e CEO da EximiaCo e atuo como tech trusted advisor ajudando diversas empresas a gerar mais resultados através da tecnologia.

Mais insights para o seu negócio

Veja mais alguns estudos e reflexões que podem gerar alguns insights para o seu negócio:

I’ve been spending some time learning from the “Designing Data-Intensive Applications” book. I am reading it for the third time,...
Mais uma vez, tive o prazer de compartilhar bons momentos com o pessoal do Canal.NET discutindo sobre arquitetura e tecnologia....
Quando estamos desenvolvendo aplicações distribuídas, não devemos nos perguntar se teremos problemas de conectividade. No lugar disso, devemos nos perguntar...
As lojas que podem e que insistem em funcionar, na minha cidade, estão limitando o número de clientes atendidos simultaneamente....
This is another post about how to implement a basic Search Engine. Previously, I explained: how to produce an inverted...
Minha opção para “vender” os meus serviços, bem como os da EximiaCo, sempre foi buscar o reconhecimento, no lugar do...
Oferta de pré-venda!

Mentoria em
Arquitetura de Software

Práticas, padrões & técnicas para Arquitetura de Software, de maneira efetiva, com base em cenários reais para profissionais envolvidos no projeto e implantação de software.

× Precisa de ajuda?